domingo, 23 de fevereiro de 2014

Campanha da Fraternidade 2014 e os médicos cubanos

Fraternidade e Tráfico Humano - CF 2014






Dilma, nossa presidenta, foi se encontrar com o papa Francisco para tentar melhorar sua imagem e a da Copa do Mundo no Brasil. É uma tentativa. Porém como não participa ativamente da vida da Igreja, ela certamente esqueceu-se da Campanha da Fraternidade deste ano da graça de 2014: Fraternidade e Tráfico Humano - CF 2014.
Foi no lugar errado na hora errada. 
A questão de importar mão de obra de Cuba, através do sinistro programa Mais Médicos que agora começa a mostrar sua verdadeira cara, está inserida em profundidade na Campanha da Fraternidade desse ano.
Os médicos (agentes de saúde?) veem para nosso país, ganhando um salário irrisório, a maior parte vai para o governo de Fidel, e aqui não têm direito ao próprio passaporte, que fica retido. Retido. RETIDO (crime internacional).
Esses mesmos agentes de saúde não têm o direito de ir e vir nem de manter nenhum relacionamento afetivo com pessoa de cá. O que falta para caracterizar trabalho escravo e tráfico de seres humanos?
Dilma deveria ter ido ao papa pedir perdão, isso sim, e em seguida libertar os grilhões dos cativos da Ilha, no nosso país.

Assuero Gomes
assuerogomes@terra.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário