terça-feira, 26 de março de 2013

Despedida de Pe. João Pubben


 
 



 
 
 
Amigas e Amigos,

 

Paz e Alegria!

 

No domingo passado, dia 24 de março de 2013,

celebramos a Eucaristia na Igreja das Fronteiras.

Foi a última vez em dezenove anos que participei dela.

Envio as palavras que falei para as Irmãs e os Irmãos,

agradecendo as presenças, os abraços e os bons votos,

como também os mails fraternos que recebi.

 

O Deus/Amor abençoe a todas e a todos,

para que nós possamos ser bênçãos uns para os outros,

e particularmente para os Pobres.

 

Meu abraço cordial,

 
João Pubben


Queridas Irmãs e Caros Irmãos,

Paz e Alegria!

 

Um dos bons textos e uma das belas melodias do nosso querido padre Reginaldo Veloso diz e canta: “Vida, tu és o sonho mais lindo de Deus!”

Sim, nosso Deus/Amor é um Deus de vida.

Sim, Jesus de Nazaré veio para que todas e todos, repito: todas e todos, tenham vida.

A semana que iniciamos recorda o caminho da paixão, morte e ressurreição de Jesus. Não, Ele não sofreu e morreu tranquilamente. Donos de poder civil e religioso fizeram-no sofrer e o assassinaram. No fundo, porque Ele queria vida para o seu povo e não a opressão de sociedade e religião que não deixava respirar.

Hoje, há 33 anos, martirizaram dom Oscar Romero, em São Salvador, a capital de El Salvador. O dia 24 de março foi proclamado “Dia dos Mártires da América Latina”. Quantas e quantos já existem?! (NOMES). Todas e todos viveram, lutando contra os males que não deixam a vida ser vida e promovendo valores que fazem a vida ser vida. É curioso: mártires antigos têm cartaz; mártires atuais não têm muita vez! Embora, o Jornal do Commércio lembre hoje o nosso próprio mártir, padre Antônio Henrique Pereira Neto.

Costumamos chamar de mártires pessoas que literalmente deram seu sangue. Gostaria de lembrar que há outras que testemunham fortemente sem derramar seu sangue, mas com grande sofrimento. Nosso querido Dom ganhou na Argentina, terra do papa Francisco e da quase rainha Máxima da Holanda, o título honroso de “O Mártir que não mataram”. Sexta-feira, fez 90 anos que nasceu e na próxima quarta fará dois anos que partiu o Profeta da Liberdade, o saudoso padre José Comblin.

Movimentar nossos ramos em homenagem a Jesus e a todas e todos os mártires, não é tão importante.

Nós, cada uma e cada um dentro de suas possibilidades e limitações, procurando promover e beneficiar vida – contra poderes contrários de sociedades e religiões – me parece mais importante.

Estamos contentes com a pessoa do papa Francisco. Mas, não vamos nos esconder atrás das costas largas dele. Não será o papa que mudará nossa igreja. Ele poderá inspirar, impulsionar, orientar, mas serão as leigas e os leigos, as religiosas e os religiosos, os padres, os bispos, os arcebispos e os cardeais ( - e nesta linha de importância, creio eu - ) que farão a máquina eclesiástica funcionar mais e melhor a serviço da vida.

Dois pensamentos do mártir Oscar Romero para terminar.

“A missão da Igreja é identificar-se com os Pobres. Assim a Igreja encontra salvação”.

 

“Uma religião com uma Missa aos domingos, mas com semanas injustas, não agrada ao Senhor.

Uma religião com muitas orações, mas com hipocrisia no coração, não é cristã.

Uma Igreja que se organiza apenas para ser próspera, para ter muito dinheiro e conforto, mas que esquece de se insurgir contra as injustiças, não é a verdadeira Igreja de nosso divino Redentor.”

 

Queridas Irmãs e Caros Irmãos,

que nosso Deus/Amor nos conceda a todas e a todos boa vida e – bem mais adiante – vida plena!

 

 

Igreja das Fronteiras – Recife

Domingo de Ramos, 24 de março de 2013

Pe. João Pubben

Nenhum comentário:

Postar um comentário