segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

A Cidadela do Sol



A Cidadela do Sol


Continuando nossa visita no magnífico Forte de Mehrangarh, conhecido também como a Cidadela do Sol, adentramos em um dos museus e em alguns dos vários palácios.
Há quem pense que os reis e rainhas da Europa eram ricos e poderosos, nada se compara, no entanto, ao mundo dos Marajás!






Essa parte do museu é dedicada à 'selas' para os elefantes da família dos Marajás. Essa é em prata e ouro.





Pintura do século XVIII com detalhes das batalhas e conquistas do Marajá







Prata pura




Lembro que são para locomoção em cima dos elefantes





Detalhes entalhados em prata




Colorido do tecido permanece até hoje, após 300 anos




Lado externo do museu





Liteira para locomoção das princesas




Liteira com incrustações de pedras preciosas e semipreciosas






Funcionário do museu







O trabalho nesta entrada é algo estupendo e minucioso 









Liteira de madeira entalhada com adornos de ouro








Mandamentos para um REI ideal.




Do exército nosso conhecido Kublai, que dominou as estepes da Mongólia até a Índia







Palácios dentro de palácios, aposentos de princesas bordados em ouro, coralina, lápis lazuli, madrepérolas, rubis, brilhantes, por dezessete gerações ininterruptas foram acrescentadas a beleza e o fausto, jardins, aposentos e prazer.





Notem o detalhe da cena entalhada à direita por cima. A árvore e as frutas são mangas, a fruta símbolo da Índia, trazida aqui para Pernambuco pelos portugueses desde o início do Brasil.




Jogo de espelhos, ao qual bastava uma única vela e iluminava todo o ambiente








Palácio Shee Mahal, quarto da princesa





Ouro e pedras preciosas




Sala de audiência privada






Uma profusão de ouro











Quarto das Flores, um dos quartos privados onde o Marajá concedia algumas audiências privadas




Ao fundo um monumento memorial onde os marajás e sua família eram cremados quando morriam.









Nenhum comentário:

Postar um comentário